Me Add?
Me Segue?

Dia Z e Coisas Melhores

sábado, 1 de outubro de 2011
Olá pessoas! Repararam na minha sumida né? Eu andei muito, muito ocupada mesmo esses dias, mas foi por uma boa causa. Porém antes de contar essa novidade vamos falar sobre uma coisa que todo mundo gosta (ou pelo menos deveria);
Livros!
Bem, durante esse meu mini-hiatus rolou lá no Riocentro a XV Bienal do Livro.
Até aí tudo bem, nunca perco uma Bienal, só que esse ano fui surpreendida por uma super-hiper-mega-ultra-plus convidada. Minha diva literária da terceira idade Anne Rice!

Tudo teria sido perfeito se não fosse por um porém: Dia 7 de setembro foi um Dia Z!
Explico.
Sabe o Dia D?  Aquele dia em que você levanta o popozão da cadeira e toma uma atitude? O Dia Z não passa nem perto disso.

O Dia Z é aquele dia em que o Cosmos conspira contra você e tudo acaba dando errado.
Eu havia me preparado a semana inteirinha para curtir o feriado na Bienal do Livro e de quebra conseguir talvez um autógrafo da titia Anne.

Como só seriam distribuídas 400 senhas e como o Riocentro é longe pacas, eu achei melhor chegar lá bem cedo. Só que em cima da hora minha irmã resolveu ir também (só iríamos eu e meu pai).

Tudo perfeito, só que eu havia esquecido um pequeno detalhe: ERA FERIADO!
A frota de ônibus para o Rio foi reduzida a nenhum ônibus por hora! Ficamos muito, muito tempo esperando até que apareceu uma vã suspeitíssima com destino ao Estácio. Que outra opção a não ser financiar a máfia?
Chegando ao outro lado da Baía, com quase uma hora de atraso, ainda tivemos que esperar mais meia hora porque o meu pai achou que morava perto o suficiente do ponto de encontro para ir andando.
E eu nem estava com pressa...
Enfim, já eram 09:30 quando meu pai finalmente chegou. Como ele se acha muito esperto, já tinha planejado todo o percurso.
 Só que o bocó também havia se esquecido de um pequeno detalhe: ERA FERIADO! E DA INDEPENDÊNCIA!
Várias ruas haviam sido interditadas para o desfile, inclusive uma das quais o tal ônibus que iríamos pegar passava. Mas isso nós só fomos descobrir uma hora e meia depois, quando perguntamos a um policial.
Volta o cão arrependido... Brincadeira! E lá fomos nós pegar o tal ônibus no ponto final. Enfim pegamos o ônibus. Só que aconteceu uma coisa que eu realmente odeio. Ele foi enchendo, enchendo, enchendo, enchendo...
Mas Aleluia! Finalmente chegamos à Bienal.
Só que eram 12:20 e estávamos morrendo de fome! Paradinha rápida para o almoço.
Vocês já devem imaginar que a essa altura os meus nervos nem existiam mais. Até que finalmente à 13:00 nós entramos no Riocentro.
A primeira coisa que eu fiz foi ir correndo procurar o estande da Editora Rocco. E quando eu finalmente achei...
Uma fila quilométrica se estendia a minha frente...
Só de lembrar meus olhos ficam rasos d'água.
Até que eu tentei ficar na fila por algum tempo, mas aí minha irmã começou a resmungar e a chatear todo mundo. Desisti.

Adeus autógrafo da Anne Rice, adeus!

E como esse fatídico dia Z não poderia terminar de outra forma, na saída da Bienal imaginem o que tinha? Uma fila de ônibus quilométrica! Mais quilométrica do que a fila pra ver a Anne Rice.


Mas chega de chorar pelo leite derramado. Quem sabe da próxima vez que titia Anne venha aqui no Rio eu esteja num Dia A. (quando tudo dá mais do que certo).

Agora vamos à novidade que eu mencionei no começo do post.
Acho que todo mundo sabe que ano passado eu me formei em design de moda. Foi uma experiência dessas que não se têm todo dia. Conheci pessoas maravilhosas, desenvolvi habilidades que nunca imaginei ter, coisa e tal. Mas quando tudo acaba fica uma pergunta no ar:

 E agora? O que eu faço com esse diploma?

Passei mais da metade do ano me fazendo essa pergunta enquanto procurava desesperadamente por um bom emprego que calasse a boca das pessoas que não levavam a sério nem a mim e nem a minha profissão.
Infelizmente num ramo competitivo como o da moda quem está dentro não quer sair e quem está fora tem que batalhar muito para conseguir entrar.

Mas como sempre, boas idéias só surgem quando não estamos procurando por elas.
Acho que nunca cheguei a comentar aqui, mas quando eu tinha uns 13 ou 14 anos minha mãe me inscreveu em um curso de artesanato a fim de evitar meu vicio por televisão. Era um curso só para crianças e lá eu aprendi várias coisas, como bordado, tricô, crochê, biscuit...
Admito que no começo eu achava tudo aquilo coisa de velho, mas quando começamos a vender as peças e a ganhar dinheiro o curso ficou muito melhor. (sim, eu gosto de dinheiro, fato).
Dentre todas essas coisas me lembro que o que mais vendíamos eram as bijuterias. Continuei vendendo essas bijuterias por um bom tempo até que por um motivo ou outro acabei parando.

Tinha praticamente esquecido desse assunto quando, à cerca de dois meses atrás, fui visitar uma amiga da época de criança. Conversa vai, conversa vem, e eu acabei desabafando com ela a respeito do curso de moda, dos comentários maldosos, dos desaforos e etc.
Entre uma coisa e outra ela me deu a idéia de voltar a fazer bijuterias, só que de uma forma mais profissional, já que agora eu entendia realmente do assunto.
Fiquei com essa idéia na cabeça por alguns dias até que, depois de outro comentário maldoso, tomei uma decisão.
Como eu queria fazer uma coisa profissional, tive que recorrer ao meu pai. Até porque, verdade seja dita, meu pai foi uma das pouquíssimas pessoas que apoiaram minha decisão de fazer faculdade de moda.

Com o paitrocínio, ops, patrocínio em mãos, o resto foi comprar todo o material necessário e colocar a mão na massa. E foi isso o que eu fiz. Até agora as coisas estão indo bem, tão bem que eu resolvi investir numa nova etapa.

Acabei de criar o meu atelier!

Ainda estou engatinhando nisso tudo, mas acho que o mais importante é que estou tentando, se vai dar certo ou não depende de Deus e da minha dedicação.

Então é isso. Torçam por mim!
E claro, visitem o blogstore do atelier AQUI!



Beijo, beijo :*

15 comentários:

  1. Rafa Vieira disse...:

    Oiii Jéssyka!!! Qto tempo neh?? Q pena q vc ñ pôde ver a Anne, mas espero q da próxima vez consiga! E mtooo sucesso na nova carreira de bijoux designer, vou dar uma olhada lá!!
    Bjosssssssssss

  1. Putz... e o dia que eu fui na porta do hotel que os Jonas Brothers estavam hospedados e minha mãe começou a resmungar muito também, ligou até pro meu pai e eu estava chorando pedindo pra ficar mais tempo. No fim os Jonas nem estavam no hotel e sim no CT do Corinthians... aff.

    Você é formada em moda? É a profissão que eu pretendo cursar... e que bom que o seu pai lhe apoiou.

    Boa sorte no seu ramo de bijouterias.

    Bjonas (:

    Fique com Deus <3

  1. naomemandeflores disse...:

    Nossa Jéssyka, que legal! Dou uma super força para que você tenha muito sucesso com essa carreira de designer de jóias/bijuterias! Mostra algumas peças para a gente aqui no blog!


    Camila Faria

  1. Cáh disse...:

    Jéssyca!
    Meu Deus, você sumiu.....
    Obrigada pelo comentário, nunca devemos desistir, isso mesmo.
    Sobre seu dia Z, imagino sua decepção, já tive dias assim e tudo que eu queria era não vivido certas coisas, mas espero que você tenha outras oportunidades!
    Você fez faculdade de moda? Eu não sabia disso! Nossa, preciso tirar dúvidas com vc rsrsrs! Espero um dia cursar moda, mas tenho minhas dúvidas a serem tiradas por uma pessoa com você *--*
    Sobre essa sua ideia, achei genial, criativo e prático...te desejo muito sucesso, tudo dará certo!
    Bjs <3

  1. Olive disse...:

    eu não teria desistido da Anne Rice, eu teria colocado uma rolha na boca da minha irmã e pronto .

  1. longhairedlady disse...:

    Hhuahauahuahau meu deus que dia louco!!! Acho que todo mundo tem um dia de fã azarada na vida né? Eu lembro quando eu tinha uns 15 anos e era looouca pelo Marcos Mion. Vivia indo na MTV atrás dele, tirar foto etc. Quando ele mudou pra Band, arrastei minha mãe junto até lá. Depois de milhões de informações desencontradas, eu acabei ficando no auditório do programa do Leão Lobo (oi??), enquanto ele estava noc entro gravando uma matéria hahahahahahah
    Ai, histórias vergonhosas... hahaha

    Ahhh eu sei como é difícil as pessoas não levarem a sério a sua faculdade, sua profissão. Eu faço artes plásticas e também sofro com isso.
    Muita muita sorte e luz nas suas decisões e no atelier!!
    :)
    Beijo!!

  1. Lari disse...:

    UASHUAHSUAHSAHSUASH poxa, que pena que você não viu a Anne mas coisas assim sempre acontecem.
    Parabéns pela sua iniciativa e boa sorte com seu atelier.
    Não ligue para os comentários maldosos, isso é dor de cotovelo! UAHSUAHS

    beijos

  1. Teca disse...:

    Estarei torcendo... ;)
    Bjão

  1. Juliana Cruz disse...:

    Nossa, eu to chorando com sua história da Anne.
    Ela é minha escritora favorita, e também não pude vê-la... Toda vez que lembro, choro.
    Sobre a faculdade, imagino os comentários. E admiro seu pai por ter te apoiado. Muita sorte no empreendimento!

  1. Biih disse...:

    Olá Jéssyka!
    Nossa, isso me lembra do dia em que o Nicholas Sparks veio para SP. Tinha programado tudo e quando o dia chegou, nada deu certo!
    Os livros da Anne Rice são maravilhosos, só acho que ela é muito detalhista, rs.
    O atelier ficou lindo! Fiquei apaixonada pela pulseira de "Discos e Flores"! <3
    Beijos!

  1. Oi Jéssyka.

    Tudo bem?

    Tem post novo no meu blog.

    Bjonas (:

    Fique com Deus ♥

  1. JuJu disse...:

    Como está empreendedora essa menina! Muito bem! Afinal, moda decerto não é apenas tecido. Tomara que dê certo esta sua iniciativa. E, de preferência, bastante certo!
    Recetemente, minha professora de Comunicação Organizacional me disse que, no futuro, vai faltar emprego (o de contracheque), mas não vai faltar trabalho. Em suma, o mundo será dos empreendedores, minha cara. E eu concordo.
    ...
    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

  1. neyara disse...:

    Menina, to quase me formando e tbm não o que fazer com o meu diploma, mas vamos a luta e espero que seu Atelier de super certo, vou lá da uma olhada nas peças.
    Super queria ter ido pra Bienal do livro do Rio, me falaram que os livros estavam hiper baratos, ain ain ain
    Beijo

  1. Angela Graziela disse...:

    Ah que coisa mais chata
    Imagino a sua frustração, mas pelo menos vc na Bienal
    Então procure não ficar muito triste
    Beijos

  1. Kée disse...:

    Anne Rice! Caramba! Outras oportunidades para o esperado autógrafo chegarão, não se preocupe ^^
    Que tudo isso, você agora tem um Atelier *-* muito chique!
    Essa coisa de comentários e críticas... parem com isso pessoas! Dá vontade de mandá-los cuidarem de suas vidas, até parece que eles não têm problemas também AHVÁ! Passei por isso quando descobri que não estava no curso certo da faculdade, e as pessoas sempre cobrando. A pressão é grande, mas com fé em Deus nós sempre encontramos saídas *-*

Postar um comentário